Por que marca e celebridades andam juntas?

A cada dia surgem novas marcas, novos serviços são oferecidos e todos eles com o mesmo ideal, destacar-se no mercado e conquistar o público.

Você já parou para pensar com quantas mensagens somos impactados no decorrer do dia? Todas com a intenção de conseguir um espaço em nossa mente. Em meio a diversas propagandas, ações e exposições, o consumidor se vê confuso com informações que estão ao seu redor, e muitas passam por desapercebidas.

E para que a imagem da marca fixe na mente do consumidor, muitas se destacam com o uso de uma celebridade para fortalecer o elo da comunicação. Essa tática não é nova, mas é uma maneira para que o consumidor consiga se lembrar da marca de uma forma mais fácil e espontânea.

Quando a celebridade é exposta de modo correto, poderá atuar como um atalho para alavancar a marca, pois os consumidores passam a reconhecer o rosto na propaganda e, com isso, prestam mais atenção ao que é anunciado. Admiram e criam uma relação com a celebridade, fazendo uso dos produtos que a celebridade se relaciona, com o desejo de viver, ser e parecer o artista.

Mas não é tão simples representar uma marca com uma celebridade. Todo cuidado nessa escolha é essencial. Primeiramente, tem que se analisar se ela tem carisma com a marca, se o público que ela atrai é o mesmo que a marca almeja, se ela possui uma imagem influenciadora. Verificar os riscos também é um fator muito importante, ou seja, analisar a vida pessoal da personalidade. Se existe a possibilidade de envolver-se em algum escândalo e expor a sua imagem de forma negativa, são fatores que podem tornar a comunicação da marca prejudicial.

A celebridade deve ser o mais natural possível, já que o público percebe quando a personalidade não casa com a marca. Nesse caso, no início gera visibilidade, mas depois cai no esquecimento, por conta da mensagem se tornar fraca. Por isso é importante as duas (marca e celebridade) manterem um link de compatibilidade, que deve mostrar que a celebridade faz uso do produto e/ou serviço. Quando a mensagem consegue chegar ao público dessa forma, gera sucesso, e uma simples campanha que poderia ter apenas uma fase, passa a ter várias edições.

Como foi o caso do ex-jogador Ronaldo com a operadora Claro: o que seria apenas alguns comentários no Twitter sobre a Copa do Mundo de 2012, repercutiu de tal forma e com resultado tão positivo, que a campanha foi além da mídia on-line e ganhou versões no mundo off-line também. A Claro aproveitou todo o sucesso com a imagem do jogador, criou programetes on-line, onde alguns fabricantes de celulares entraram como patrocinadores, para divulgarem os seus produtos e promoções. O que seria uma simples campanha ganhou as mais variadas formas e melhor exposição da marca. Não é à toa que o contrato com o jogador foi prorrogado até a próxima Copa.

Para verificar se a celebridade escolhida irá causar impacto positivo, como o Ronaldo fez com a Claro, pode-se fazer um teste e criar uma peça para verificar se o artista se encaixa na comunicação, montar um aspecto criativo que outra pessoa não consiga dar o mesmo sentido ao trabalho.

Com informações, comparações e alguns layouts, ficará mais fácil achar a celebridade certa, que irá ajudar a marca a se expor e “grudar” na mente do consumidor.

Bruna Santos – Assistente de Atendimento
Twitter: @brunita_3

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>