Um site, por favor!

No mundo atual, uma empresa sem um site pode se considerar inexistente no mercado. Isso mesmo, um portal é ferramenta fundamental de comunicação para qualquer instituição. Daquela que começou em casa, até a multinacional repleta de empregados. No entanto, muito mais do que tecnologia de ponta, inovação e um volume enorme de funcionalidades, um site precisa ter como primeiro passo indispensável o “pensar”. Estudar a fundo o público, quais suas necessidades, anseios e expectativas. Como se comporta o mercado e o que a empresa pretende transmitir. Com estas etapas iniciais bem amarradas, somadas às técnicas essenciais da web, é certo que seu site será acessado, pois contempla aquilo que realmente seu público quer ver e consumir. Seguem algumas dicas básicas antes de começar a construiu o seu:

1 – Crie conteúdo relevante e de qualidade

Primeiro passo para atrair a audiência dos internautas, ultimamente bombardeados por volumes cada vez maiores de informação, é definir conteúdo relevante para o público. Não adianta usar as estratégias mais modernas em termos de tecnologia e disponibilizar conteúdo irrelevante. As lojas virtuais também podem se valer destes recursos. Por exemplo, um site que vende roupas, pode muito bem abordar conteúdo sobre moda e tendências.

 

2 – Layout é tudo!

Crie um design atraente e amigável. As pessoas são bastante atraídas pelo visual, e quando ele é acompanhado de uma navegação simples, a combinação fica perfeita.

 

3 – Evite complicações

Nada de layouts poluídos, navegação complicada achando que está intuitivo para o internauta ou formulários longos e cansativos. Exemplo: Quer colher informações dos usuários? Crie uma landing page atrativa e dê algo relevante em troca (um e-book, uma assinatura de newsletter) para que o usuário sinta um retorno positivo ao preencher o seu questionário.

 

4 – Destaque o mais relevante

Mapeie quais mensagens pretende passar com o site e chame a atenção para as informações principais: preço em destaque, marca, produto etc., para que apareçam antes da barra de rolagem do navegador. Não deixe o internauta ter de navegar muito para encontrar o que precisa e o que você pretende divulgar.

 

5 – Aplique técnicas de Search Engine Marketing (SEM) e Search Engine Optimization (SEO)

Todo mundo quer que seu site seja encontrado na web. Para um site, blog ou e-commerce aparecer bem nos mecanismos de busca, de forma não paga, são aplicadas técnicas de SEM e SEO. Procure fazer, por exemplo, com que os títulos das páginas tenham palavras-chave relacionadas ao seu conteúdo e use Feeds (RSS). Mas para usufruir de todos os benefícios destas técnicas, atue com um profissional especialista na área.

 

6 – Busca paga também é estratégia

Aderir aos links patrocinados em buscadores é uma ótima opção para ampliar a visibilidade do seu site. Cuide apenas para que as estratégias adotadas estejam amparadas em um plano bem estruturado, com diferenciais significativos da concorrência. Opte, por exemplo, pela compra de palavras que seus concorrentes ainda não identificaram.

 

7 – Inclua ferramentas sociais

A internet constitui de interações e compartilhamentos. A tecnologia pura é muito fria. Por isso, abra canais nas redes sociais para ampliar sua credibilidade e dar ouvidos ao seu público. Permita que os internautas comentem e interajam com o site da sua marca a partir destes meios. Como retorno, você poderá gerar mais tráfego para seus portais.

 

8 – Crie um blog

Manter um blog atualizado dentro de um site, com informações relevantes, pode fazer maravilhas pela sua audiência. Poste os links nas redes sociais, blogs e sites parceiros, com temas sobre a área de atuação da sua empresa e tenha ótimo retorno. Não esqueça de criar um espaço para comentários e interação com as redes socais.

 

9 – Atualize constantemente

Pode parecer óbvio, mas muitos sites e blogs perdem a audiência por falta de atenção às novidades. Por que uma pessoa acessaria um site ou blog se nunca há algo novo para se ver ali? Produza atualizações relevantes e constantes! Esta atualização se estende ao visual da página. Mude pelo menos uma vez a cada ano o visual dos seus portais.

 

10 – Mensure

A aplicação de todas as dicas só será válida com mensuração e otimização constantes. Defina os KPIs (Key Performance Indicators) do negócio, como taxa de conversão, bounce rate e funil de conversão e, na sequência, quais ferramentas serão utilizadas para acompanhar esses KPIs. Substitua o “achismo” pelos números e análises qualitativas dos dados. Desta forma, as decisões serão certeiras para seu negócio.

 

 

Francielli Abreu – Coord. de Web na Rae,MP

Facebook: francielli.abreu1