Marco civil da internet ou marco bobeira?

Este é um ano turbulento, tanto para os que vivem no mundo off-line, quanto para os que vivem no mundo on-line. Com a aproximação da Copa do Mundo, a votação do Marco Civil da Internet e eleições políticas, muitos estão apreensivos e ansiosos, buscando compreender os efeitos causados por estes acontecimentos no decorrer de 2014 e nos anos seguintes.

A votação do Marco Civil é o que está mais próximo de acontecer, despertando dúvidas em muitas pessoas sobre o que realmente isso significa e no que resultará, caso rejeitado ou aprovado. O projeto resume-se na regulamentação das práticas que regem o universo on-line, evitando, por exemplo, que ocorra uma fragmentação, por meio de empresas de telecomunicações, dos recursos que utilizamos diariamente, como pesquisas de busca ou redes sociais.

Marco CivilA internet é um meio democrático de se comunicar e apresentar ideias. Com o surgimento das redes sociais, esse conceito se fortaleceu, despertando nas pessoas a curiosidade e a vontade de debater diversos assuntos, como política, atualidades ou assuntos factuais.

Um projeto que regulamenta o universo on-line, resguardando direitos de privacidade e honra dos internautas, além da usabilidade, certamente é bem-vindo. A ideia, em sua essência, pode ser interessante. As alterações feitas em decorrência dos distintos interesses políticos ou de organizações privadas é que devem nos preocupar. Portanto, antes de se dizer favorável ou contra um projeto dessa natureza, o ideal é observar atentamente as tais “letras miúdas”.

Bruno Cesar Abussamra
Analista de Mídias Sociais da Rae,MP